terça-feira, 26 de maio de 2009

Desculpem o sumiço

Oi, gente, como estão? Eu nem sei mais como me desculpar pelo sumiço...e é triste voltar sem boa notícia pra dar, mas até por todo o carinho e respeito que todo mundo sempre demonstrou comigo, achei que devia satisfações da vida.
Como falei em outro post, eu nem gosto de expor muito a vida pessoal, mas eu ando mais precisando desabafar que qualquer coisa.

Uma coisa que não sei se tá todo mundo sabendo, é que eu acabei o namoro com a Pá e não estamos mais juntos. Mas continuamos amigos, o que considero bem importante.

Eu tenho passado por barras BEM pesadas... E a minha situação atual não só não tá muito diferente de antes, como tá pior, afinal, o prazo tá bem apertado. O dinheiro tá chegando no fim, e ultimamente até a que deveria ser a mais intocável das minhas convicções anda abalada, porque eu tenho ouvido MUITO de que os gatos serão um grande problema pra arrumar gente pra dividir apê. Uma amiga do Studio, com quem eu tava praticamente certo de que poderia fazer isso (o que é atualmente imprescindível pra que eu consiga ter condições financeiras de continuar em São Paulo), hoje deixou bem claro que tem problemas em dividir apê por causa deles (tantos, além do já clássico problema de destruição do Arthas). Isso me bateu muito forte, muito mesmo. Porque não é a primeira vez. Não foi a primeira pessoa que deu pra trás por causa deles. Se não é o Arthas, é a quantidade, ou os pelos, ou a bagunça...mesmo o que deveria ser o meu último recurso, que é voltar pra casa dos meus pais no Recife (o que já seria muito chato por si só, por ter que abandonar tudo o que construí e conquistei aqui), meus pais aceitaram depois de muita conversa (e 'aceitar' é diferente de 'gostar da idéia') que eu os leve...porque, afinal, não entendem essa minha "invenção" de criar gatos (e, novamente, "tantos gatos").
E se eu disser que eu mesmo já não pensei nesses problemas, eu vou estar mentindo...mas não só pelos problemas pra mim (que a martelação, infelizmente, tem me convencido de que o falatório faz sentido), como pros problemas pra eles. Como vai ser pra eles uma vida que precise de adaptações e mudanças, de possíveis viagens, de aperto financeiro...me aperta a garganta imaginar que eu posso vir a não ter condições de cuidar de mim, quem dirá deles.

A Pá comentou comigo que eu tomasse cuidado no modo como desabafar, pois poderiam achar que eu estava desistindo deles. Não é isso, mas o chato é que o resto do mundo parece me condenar por isso.

Enfim...desculpem um post tão triste, tão pra baixo, gente...mas, como falei, eu achava que devia satisfações.

Desculpem o sumiço, a falta de ânimo pra postar, e a falta de Chi...enfim, desculpem por não ter mais posts divertidos aqui na Fellowship. Eu continuo tentando não desistir de acreditar que isso é uma fase e que logo, logo, tudo volta a andar. O blog inclusive.

13 comentários:

Ana, Aprendiz de Anjo disse...

Oro, já passei por 7 anos de pindaíba do tipo não ter grana nem para õnibus, porém jamais me passou pela cabeça abrir mão dos bichanos, hoje você está triste, mas tenha fé, Deus sempre abre uma janela para os que acreditam Nele e em si. Beijos

Felina disse...

poxa Oro nao desistam fique firme que vai aparecer alguém mais que especial, não pense em desistir de amigos verdadeiros, amores sinceros por causa de falatório de pessoas sem sentimentos, que com certeza não devem gostar nem de passarinho voando, gente amarga, sei que é fácil falar e só quem tá vivendo isso sabe a dureza, mas persevere, vamos ficar na torcida para que tudo se resolva da melhor forma possível, beijo e boa sorte!

Nice disse...

Oro,
amigos escutam o desabfo com carinho. Se eu puder ajudar em algo, conte comigo. Eu entendo um pouco o que está passando...Força pra você...Se quiser alguma ajuda, novamente, conte comigo.

Nana disse...

Oro:
Pôxa, fico muito triste em saber destas notícias e torço muito para que as coisas se ajeitem e vc possa continuar com seus gatos, mas as vezes temos que tomar decisões difíceis!!
Entendi perferitamente o que vc colocou... uma coisa é o que se quer, outra o que dá para se fazer no momento...
Vou continuar torcendo muito por vc!!
Por favor, pede para a Pá me passar um contato dela..;)
Bjs

Tânia (Marienkäfer Laden) disse...

Oi, Márcio!
Vc ainda não conseguiu emprego, provavelmente. Acho que enviei 2 e-mails com vagas para a Endossa e para a Livraria da Vila, mas infelizmente não deve ter dado nada, né?
Vou ver se conheço alguém bacana que precise tb dividir ap.
Abraços!

Anônimo disse...

oi Oro, não desanime, por vc e pelos seu filhos.
Sou a Dani do AUG, demos carona para vc e para a Pá, me faz uma grande gentileza, me envia seu curriculo, não sei qual sua área, mas podemos tentar enviar para meu mailing e pedir para nossos amigos gateiros nos ajudar a enviar e quem sabe assim vc se recoloca rapidinho.
Estou vibrando muito por vc.
Não costumo escrever nos blogs que eu navego, mas nesse caso é especial,

bjoks

Paolla disse...

Oro, juro que se eu não estivesse grávida, hospedava pelo menos um dos seus gatos pra você conseguir dividir o apê com alguém até a situação melhorar, afinal, quem tem 2 abriga 3. Precisando, manda email, sinal de fumaça, pombo-correio, mas avisa, que você sabe que amigos são pras horas boas e pras ruins.

Claudinha disse...

Oi Oro!
Se eu puder ajudar em algo, é só me dizer tá?
Um abraço apertado para todos ai.

Silvia disse...

Oi Oro! acho que todo gateiro sente isso na pele em algum momento... estamos na torcida por vocês, pra essa situação toda acabar bem logo!
Bjinho

disse...

Por mais que a gente queira esconder as nossas coisas, faz bem desabafar. Fico triste em ler tudo isso e espero que vc seja forte e que consiga passar por tudo ileso. Gostaria de poder te ajudar, mas não sei exatamente como. Se você souber, me diga, por favor. Vc tem o meu email, fique à vontade!

Uniqua disse...

Oi Oro
Entendo perfeitamente sua situaçao. Eu moro na Italia e estou voltando para o Brasil, e aqui ja começaram..... "como vc vai fazer com a Nellie??" "vai levar ela para o Brasil???? Ficou maluca???" "por que nao da ela para alguém ou leva para um abrigo?" Essas pessoas nao entendem que a amizade e o amor de um gatinho sao muito importantes, que os piludos nao sao apenas um passatempo ou um objeto de decoraçao.... sao a nossa familia.
Força ai, estamos todos torcendo para vc.
Um abraço

Bruno Palermo disse...

Oi, Mamá. Saudade de tu, meu velho. Adicionei teu blog no meu blogroll (http://brunoremoto.blogspot.com/). Nao some nao, visse?

Brisa e Dom disse...

Oi, Oro.
Estou conhecendo o seu blog agora e pena que em um momento tão difícil. Tenho certeza de que essa fase vai passar e, como pude ver, tem um monte de pessoas torcendo para que tudo dê certo. E vai dar!